30
Mar
09

Bélgica – Quadratura do belo

ANTWERPIA, é o berço dos jovens criadores belgas, possui um porto que a coloca no seio das grandes cidades portuárias; Conserva o charme das tipicas cidades flamengas: É um prazer circular pelas suas ruas estreitas e pelas vastas praças da cidade velha.
É uma cidade moderna a sua monumentalidade aliada a teatros, boutiques, restaurantes e galeias de arte conferem-lhe um charme fora do comum.
Entrar na grande praça é aconchegarmo-nos no colo da grandeza das suas casas, destacando-se as das corporações e no centro a fonte de Brabo!
A Catederal é um monumento relegioso, admirável, que nos lança num mutismo de admiração. Muito haveria para relatar e descrever mas o conselho só pode ser um: Ver, ver com tempo e muita atenção!
Falar de Antwerpia é muito difícil; logo só poderemos aconselhar que vagueie pela cidade e tenha muita atenção a cada esquina que dobrar: Pode sempre esbarrar com o surpreendente e o belo!

BRUXELAS, situada no coração da Bélgica, é uma cidade plena de contrastes e paradoxal; é, no entanto, muito calorosa e convivial!
É nossa opinião que a Grand-Place: É o coração da cidade a partir dai emana toda a vida que agita todas as coisas!
Do Atomiun ao Manneken Pis, Petit Sablon, Catederal e Parc du Cinquantenaire que alberga um conjunto de museus muito interessantes (museu do automóvel onde se encontra uma das primeiras autocaravanas).

GENT, é a cidade espiritual da Flandres cidade universitária é considerada, em termos históricos, uma cidade rebelde pois fomentou muitas das lutas intestinas.
É uma cidade extremamente monumental: A partir da catederal de St. Bavon podemos encetar um circuito pela torre Belfort, St. Nikolau, St. Michel, St. Jacob e Graventeen a panorâmica sólida é fantástica, mas, mais impressionante, é a panorâmica aquática não deixe de fazer um passeio de barco pelos canais onde a monumentalidade da cidade nos aparece de uma forma mais forte em termos de impacto visual! Não deixe de visitar a Klein Begijnhof (para nós beguinagem, uma história muito interessante de mulheres ricas que se entegavam assim como as suas fortunas à igreja prestando vários serviços à mesma não tendo no entanto de fazer votos de pobreza!).
É uma história muito interessante que vale a pena conhecer em promenor.

BRUGE, é a cidade mais fotogénica que conhecemos: Está continuamente a sorrir-nos. Os seus recantos são encantadores: Podemos afirmar que a beleza e o monumental se respiram no ar que absorvemos: O centro histórico, os canais, os grandes museus como o Groeningenmuseum, Begijnhof, Memlingmuseum cassificado com tres estrelas.
A cidade deve de ser, tal como Gent, explorada por terra e pelos canais para se poder ficar com uma ideia de conjunto!
Para os autocaravanistas possui muito próximo da Beguinage, junto à via rápida, uma área de pernoita (mas sem serviços).
De forma muito sintética, aqui vos deixamos mais um tesouro que nos está gravado na retina para sempre! Não percam o que de belo há por lá!
Viagem! Sejam felizes!

Anúncios

0 Responses to “Bélgica – Quadratura do belo”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: